Regulamento

Clique AQUI para baixar o regulamento da Copa Pro Tork Contestado de Velocross – Temporada 2017.

Adendo 01/2017.

Vide artigo 6°, inciso 2, letra O, do regulamento da Copa Pro Tork Contestado de
Velocross que menciona:
o) Combustível “livre” até a terceirização autorizada pela FCM.
A Comissão de Velocross da Copa decide pelo fornecimento do combustível “Gasolina
Comum” para esta categoria, que deverá respeitar o seguinte procedimento:
1. No ato da inscrição será cobrada taxa de R$ 10,00 para o combustível.
2. O piloto deverá comparecer com sua motocicleta no parque fechado 20 minutos
antes de sua bateria de largada, com o tanque vazio, e com a torneira de
combustível desconectada, então assim o comissário de prova fará a verificação
dos tanques, seguida do abastecimento da moto com 2 litros de gasolina comum.
3. O piloto ficará na zona de espera com seu mecânico, aguardando para o
alinhamento no gate.
4. Proibido o reabastecimento, desde o início deste procedimento até o final da
mesma bateria. Caso isso ocorra o piloto será passível de desclassificação por
atitude antidesportiva.
5. Expressamente proibido que algum piloto ou chefe de equipe adentre no parque
fechado em posse de algum recipiente que possa conter líquido combustível,
salvo quando seja para o piloto, com autorização do comissário de prova.
6. Ao final da bateria as 06 (seis) primeiras motos permanecerão em parque
fechado para averiguação.

Comissão de Velocross Copa Pro Tork Contestado

À despeito do recém divulgado adendo da CBM, que versa sobre o escapamento da Categoria 230 Pro determinando saida maxima de 36mm viemos por meio desta comunicar que a Copa Contestado também segue esta norma.

http://www.cbm.esp.br/sistema/adendos/1691c1022096215bdf7584c166dc0ca0.pdf